Valerian teria inspirado Star Wars?

Quando você assistir a Valerian e a Cidade dos Mil Planetas, épico de ficção científica de Luc Besson, não se surpreenda se certos detalhes parecerem um pouco familiares.

 

O novo filme de Besson é baseado nos quadrinhos do escritor Pierre Christin e do desenhista Jean-Claude Mézières, que foi publicado na revista em quadrinhos francesa Pilote entre 1967 a 2010, uma fantástica e agitada aventura de ficção científica.

Valerian é um Agente que viaja pelo tempo e pelo espaço e que trabalha para o Império Galáctico Terrestre no século 28. Quando ele volta no tempo para à França medieval em uma de suas missões ele conhece uma jovem camponesa, Laureline, que o acompanha até o século 28 e passa a ser treinada como uma agente de espaço e tempo, como ele.

Juntos viajam para tempos distantes e outros mundos, conhecem culturas bizarras e escapam de um desafio após o outro.

Agentes do espaço-tempo e impérios espaciais são descendentes dos trabalhos de Isaac Asimov, e a relação entre Valerian e sua companheira Laureline, lembram muitas coisas vistas nas ficções científicas, até mesmo Doctor Who, mas arte de Mézières parece estar mesmo marcada em Star Wars.

George Lucas nunca comentou sobre a influência de Valerian e Laureline em sua obra máxima, não existe nenhuma menção sobre esses quadrinhos franceses em qualquer texto oficial da Star Wars. Mas Christin e Mézières – e um monte de aficçionados por ficção e cinema – não têm dúvidas sobre como Valerian inflienciou toda a saga Star Wars.

Em 1977, Mézières sentou-se em uma sala de cinema para curtir um novo filme chamado Star Wars e ficou impressionado que os detalhes e conceitos do filme lhe pareciam incrivelmente familiares“, Escreveu Kim Thompson em seu livro Valerian: The New Future Trilogy.

As perguntas nunca foram respondidas, mas ao longo dos anos era possível ver que os artistas por trás de Star Wars (alguns deles franceses) mantinha uma boa coleção dos álbuns de Valeriam em seus estúdios…”

Apesar da afirmação de Thompson, não se conhecem artistas franceses que tenham trabalhado em Star Wars. Seria tal influência real ou apenas uma ilusão dos fãs de Valerian?

O Biquini da Princesa Leia

Num primeiro momento a roupa que Laureline é obrigada a usar quando é transformada em escrava na história Le Pays sans étoile, de 1972, parece ter sido inspiração direta para a roupa que Leia usa quando ela também vira escrava em O Retorno de Jedi.

Mas em uma entrevista para a revista Wired a designer Aggie Guerard Rogers afirmou que a inspiração para o biquini de metal da Leia foi a arte Frank Frazetta, e não menciona Valerian em nenhum momento.

A Millennium Falcon

Existem realmente muitas similaridades entre a Millennium Falcon e a nave de Valerian e Laureline, a XB982, ambas são circulares e tem propulsores traseiros.

A curiosidade está no lance que o design original da Millennium Falcon foi rejeitada por Lucas e se transformou na nave da Princesa Leia, que vimos no início de Uma Nova Esperança. Depois a Falcon passou a ter um formato de prato, de disco, como basicamente toda nave espacial dos filmes de ficção científica dos anos 50 e 60. A sugestão de Lucar para Joe Johnston, o designer das naves de Star Wars na época, era que parecesse um disco voador.

Johnston fez algumas modificações e inseriu alguns detalhes para que não parecesse um disco voador básico.

Darth Vader sem o capacete

No álbum L’Empire des mille planètes, de 1971, um personagem que usa um enorme capacete o retira e revela um rosto aparentemente familiar:

Claro que a primeira coisa que poderíamos imaginar é que o rosto desfigurado de Darth Vader foi inspirado diretamente nesse momento de Valerian. Mas Lucas sempre afirmou que a idéia de um personagem usar máscara vinha mesmo do Doutor Destino, personagem da Marvel, inimigo do Quarteto Fantástico.

O Exército de Clones

Em uma das histórias de Valerian e Laureline, Sur les terres truquées, de 1977, um exército de clones é criado para uma missão específica.

A pegadinha aqui está que o primeiro filme de Star Wars, também de 1977, já citava a Guerra dos Clones. Mas esse exército só foi reaparecer em 2002, em O Ataque dos Clones. Logo essa idéia pode sim ter sido influenciada pelos quadrinhos de Valerian.

Watto

Watto é um importante personagem de A Ameaça Fantasma que realmente tem muita semelhança visual com Shingouz, um alienígena que aparece em L’Ambassadeur des Ombres, de 1975 (que também aparece no filme Valerian e a Cidade dos Mil Planetas).

Watto foi desenhado por Doug Chiang, um artista que não esconde ser fã dos quadrinhos Valerian e Laureline…

Han Solo congelado em Carbonita

Se até este ponto você estava na dúvida sobre a influência de Valerian nos filmes de Star Wars, se prepare: Em L’Empire des mille planètes, de 1971, o major Valerian é congelado em uma espécie de plástico, embora mantenha a consciência.

Claro que Valerian não inventou o conceito de animação suspensa, mas é praticamente impossível não perceber que quando Han Solo foi congelado no final de O Império Contra-Ataca tem influência direta dessa cena dos quadrinhos de Valerian.

Será que influenciou mesmo ou será que as idéias estavam no ar para quem pegasse-as primeiro?

O próprio Mézières brincou com as semelhanças entre Valerian e Star Wars em um cartoon que saiu numa edição da revista Pilote, em 1983:

A princesa Léia diz: “Parece que eu conheço vocês de algum lugar“, e Laureline responde “Oh, nós estamos por aqui já faz muito tempo…”

Christin, o escritor de Valerian disse, em uma entrevista para o jornal alemão Die Welt, que nunca sentiu raiva por ver elementos de suas histórias em Star War. Pelo contrário, ele ficou emocionado.

Star Wars era o filme de ficção científica que todos nós estavamos esperando, e geralmente as obras do gênero eram medíocres, apenas com bons efeitos especiais. Imediatamente eu me conectei com Star Wars, talvez por causa dos paralelos do filme com nossos quadrinhos. George Lucas criou mundos complexos, assim como nós. A maior diferença é que ele focou na luta entre o bem e o mal, enquanto Valerian, uma obra européia, era mais intelectual. Meu fascínio por ficção científica veio por ler autores como Isaac Asimov e Ray Bradbury. E com certeza George Lucas também leu Asimov. E é assim que a ficção científica funciona: um copia o outro. Ou, me corrigindo, você empresta algo de alguém e entre ainda maior.

Aproveite e vá para o canal do Nerd Rabugento no YouTube e assista ao vídeo sobre Valerian e a Cidade dos Mil Planetas.

Este post é uma tradução adaptada não autorizada de um texto do site Force Material e de outro em The Craft of Coding.

Vamos falar de coisa boa?

O site Nerd Rabugento é independente e não depende de patrocinadores para existir. E toda contribuição que você fizer será muito bem vinda, seja com o valor que for. Com apenas um real você já ajuda e mantêm o site independente.

A independência do conteúdo do Nerd Rabugento depende de você. O seu apoio pode ser tanto mensal quanto feito apenas uma vez, com qualquer valor. Escolha um dos links abaixo e faça o site Nerd Rabugento crescer ainda mais rápido!

QUERO APOIAR ➜     QUERO CONTRIBUIR ➜