O decepcionante fim de uma Era em Doctor Who

Desde que foi anunciado que esse 10° ano de Doctor Who iria ser a despedida de Steven Moffat e Peter Capaldi, todos os whovians já ficaram com o coração na mão e esperançosos por uma temporada de despedida tão épica como foi a 9°, vulgo a segunda melhor temporada da série, porém, esse fim de uma Era em Doctor Who não poderia ter sido mais frustrante.

 

O texto à seguir contém spoilers:

Desde a 5° temporada, lá em 2009 quando Steven Moffat assumiu o posto de showrunner da série deixado pelo Russel T. Davis, ele implantou um esquema padrão de a temporada ter (quase) todos episódios interligados entre si, culminando sempre em finais de temporadas recheado de acontecimentos e que entregava um climax criado pelo resto da temporada.

Sendo assim, quando Moffat não parte para seus exagerados e sem sentidos ex-machinas, tudo vai muito bem, mas infelizmente nesta 10° temporada, a série tomou uma espécie de reboot criativo (totalmente antes da hora, pois isso deveria ocorrer na próxima, apenas) e fez com que tudo ficasse engessado demais, fora o fato de a temporada seguir um estilo procedural e tentar servir como um garimpador de novos fãs.

Irei comentar um pouco de cada personagem e nada melhor do que começar por ele, o 12th. Que foi refém dos fracos e insossos roteiros dessa temporada, fazendo com que o Capaldi não tivesse cenas em que exigissem dele nada, nem os (ótimos) recorrentes discursos dele das temporadas passadas deu as caras aqui, sem ser no season finale. E isso é triste pois o 12th vinha numa crescente e em sua última temporada não teve espaço para brilhar e se despedir de maneira memorável. Mas ainda, Continuará sendo o modelo do que deve ser um Doctor!

Me asseguro a dizer que a melhor coisa que aconteceu nesta temporada foi Bill Potts (Pearl Mackie), ela despontou como a surpresa da temporada para mim pois, por mais que já fosse confirmado antes mesmo da temporada começar que ela viria para ficar apenas está temporada, me fez pensar que ela seria uma personagem raza, mas muito pelo contrário, a jovem estudante escolhida pelo Doctor, para ser sua mais nova companion consegue transmitir em todos os episódios muito carisma, traz um background interessante, que se encaixa com os dias de hoje e é muito fácil se por em sua pele.

Por outro lado, Nardole (Matt Lucas), a herança deixada pela River Song é um dos personagens mais ruins que já passaram pela série. Simplesmente não há uma cena em que ele brilhe, apenas vive fazendo piadas bobas e forçadas,e quando não, some por completo dos episódios nos fazendo um favor. A culpa aqui é muito do roteiro que Lucas tem em mãos, mas ainda assim a atuação dele não convence em nenhum momento. Pelo menos o final que o personagem teve foi satisfatório.

Missy, Master e o mistério sem fim da caixa

Desde que começou a divulgação da temporada, já mostrava que Missy (Michelle Gomez) e o Master (John Simm) participariam da temporada, porém desde o princípio da temporada, começou um mistério em volta do que tinha dentro da caixa que o Doctor guardava no sub-solo da escola. É interessante criar um suspense e guardar a resposta até certo ponto, porém, a revelação só venho na reta final da temporada e ainda usaram o Master por 1 (!) episódio.
Como sempre o John Simm roubou a cena com aquele seu jeito soberbo, e principalmente quando mata a mais do que carismática Missy numa das melhores cenas de toda a temporada. Mas a subutilização dele deixa um gosto amargo porque ele é claramente o antagonista que a série precisava.

Foi usado uma vasta gama de vilões na temporada e surpreendentemente os Daleks ficaram de lado, sendo usado apenas como uma amulate no the Pilot (10×01). Tivemos o retorno dos Guerreiros de Gelo (Empress of Mars – 10×09) que não eram usados há anos, e o por fim, o mais relevante foi o retorno dos Cybermans, mostrando seu nascimento e o curioso foi que a Bill foi o 1° Cyberman da história. Moffat como sempre revirando o passado de Doctor Who e fazendo isso como ninguém. 

Em suma:

Doctor Who faz sua pior temporada desde a 3°, não conseguindo emplacar um ritmo bom, muito menos nenhum episódio memorável. É triste ver tantos personagens queridos (e Moffat) tendo que se despedir de tal forma. Nos resta agora é esperar o especial de natal e ver a despedida do 12th e o novo ciclo com o Chibnall se iniciar.

Melhor episódios da temporada: The Doctor Falls – 10×12: Mesmo a temporada não conseguindo engrenar em nenhum momento, o climax criado nessa season finale  foi ótimo, conseguindo entregar um ótimo desfecho para a Missy, Master, Nardole e deixando o Doctor pronto para sua vindoura despedida, tão confuso quando nós. A única parte ruim foi o final da Bill bem desnecessário, soando forçado aquela ligação com a personagem do The Pilot.
Pior episódios da temporada: The Lie of the Land 10×08: Foi o fim do arco de 3 episódios dos Monges e não poderia ter um fim mais covarde, de certa forma, pois não trouxeram consequências alguma para ninguém e a sensação é de ter tempo jogado fora depois dos 3 episódios. Ainda mais por trazer entretenimento algum.

O que esperar do futuro de Doctor Who

O futuro de Doctor Who ainda é muito nebuloso, e o pouco que sabemos é que: O especial de natal reunirá o 12th e o 1rst Doctor, e terá a participação da Clara. E se olharmos o histórico de especias com regenerações, foram todos ótimos episódios.

Chris Chibnall vem aí e o criador de Broadchurch já disse em algumas entrevistas que irá deixar esse lado episódico da série de lado, e trazer uma trama continua para a temporada, assim como é visto muito nas séries americanas. Eu particularmente acho que esse é o sistema ideal para série, e não precisamos duvidar da capacidade de Chibnall, que já escreveu alguns episódios ótimos episódios para a série.
Sabemos que ele sabe conduzir uma série dramática e espero muito que a BBC não escolha um Doctor com humor estilo 10th ou 11th, e siga a linha do Capaldi, o beneficiando.

E você, o quê achou desta temporada, o que acha que irá acontecer no futuro da série? Deixa seu comentário e até o natal.

A série é transmitida pelo canal Syfy, e está 10° temporada passou com apenas 1 dia de atraso.

Vamos falar de coisa boa?

O site Nerd Rabugento é independente e não depende de patrocinadores para existir. E toda contribuição que você fizer será muito bem vinda, seja com o valor que for. Com apenas um real você já ajuda e mantêm o site independente.

A independência do conteúdo do Nerd Rabugento depende de você. O seu apoio pode ser tanto mensal quanto feito apenas uma vez, com qualquer valor. Escolha um dos links abaixo e faça o site Nerd Rabugento crescer ainda mais rápido!

QUERO APOIAR ➜     QUERO CONTRIBUIR ➜