Master Of None – A Obra-Prima da Netflix

Allora! Após um ano de espera, a segunda temporada de Master of None finalmente chegou e comprovando ser o grande acerto da Netflix nos últimos anos.

 

Em 2015, a criação de Aziz Ansari chegou ao catálogo de originais da Netflix sem grandes pretensões e sem chamar muita atenção. Acabou por se tornar uma das séries mais aclamadas da atualidade.

Dev, um ator imigrante vivendo em Nova York já nos seus 30 e poucos anos, passa pelas mais diversas situações que são impossíveis de não se relacionar como contato com os pais, paixões, amizades, emprego e claro, o preconceito.

Há várias cutucadas nas feridas do xenofobismo, homofobia, racismo e sexismo. Exemplos disso são um episódio que retrata a forma como imigrantes que vão trabalhar no cinema e na televisão e são estereotipados, tanto que o nome do episódio é “Indians On TV”, outro episódio importante é “Ladies and Gentlemen”, no qual aborda como homens e mulheres experienciam o mundo e como ambos os gêneros são tratados de formas diferentes. A melhor amiga de Dev, Denise, é uma mulher negra e lésbica, outro amigo de Dev, Brian, é imigrante Taiwanês, as diferenças de oportunidades profissionais entre homens e mulheres… O que não falta são temas a ser discutidos.

Porém, Master Of None é mais do que isso.

Experimente isto: assista alguns episódios e pense na sua vida, seja você uma pessoa de 20 ou mais de 30 anos, não importa. Pense no seu cotidiano, no que você vai fazer amanhã, nas pessoas com quem você vai interagir, nos planos pro final de semana tão desejado, nos seus amigos, no namorado ou namorada (caso não tenha, o Tinder está sempre disponível), na sua família… em tudo.

Após experimentar, você vai perceber que a série retratou a sua vida, parece loucura, mas não é, afinal, Master Of None é uma série sobre a vida, tudo é retratado nela. Das coisas mais simples como se reunir com os amigos para ir beber em um bar, ir para a balada, ficar em casa assistindo um filme ou série com seus melhores amigos e falar coisas do tipo: “Eu poderia assistir o Benedict Cumberbatch fazer qualquer coisa, até interpretar alguém em coma e ficar apenas lá parado fazendo nada”, os diálogos são um ponto forte da série, porque são basicamente as mesmas coisas que falamos com as pessoas ao nosso redor, discussões sobre relações, dilemas… e é simplesmente retratado com perfeição, a sensação é de que pegaram a sua vida e jogaram na TV.

Todos já tivemos relacionamentos ruins, já vimos aquela pessoa que um dia amamos hoje estar com outro alguém (e quem sabe até casando), e de repente um dia desses, num desses encontros casuais, bateu aquele nervosismo e desconforto ao simplesmente dar um “Oi, tudo bem ? Quanto tempo”.

Todos já deixamos de dar atenção aos nossos pais, que sofreram e batalharam tanto para dar o melhor para nós. Você já disse o quanto ama eles hoje ? Faça isso, vai mudar o dia deles e o seu, eles exigem apenas uma coisa de você quando você se torna responsável por si: gratidão.

Tudo isso é retratado de forma leve, simples e divertida. Porque no final das contas, essa é a vida. Sempre vai haver um stress, mas no final das contas só nos resta rir e dar valor às coisas simples, como jogar conversa fora com os amigos, conhecer novos lugares e pessoas, assistir um bom filme no cinema, experimentar comidas e culturas diferentes, dar uma volta no parque, tirar fotos… fazer aquilo que nos faz feliz !

Afinal, assim como Dev, nós somos os mestres de nada.

 

 

Vamos falar de coisa boa?

O site Nerd Rabugento é independente e não depende de patrocinadores para existir. E toda contribuição que você fizer será muito bem vinda, seja com o valor que for. Com apenas um real você já ajuda e mantêm o site independente.

A independência do conteúdo do Nerd Rabugento depende de você. O seu apoio pode ser tanto mensal quanto feito apenas uma vez, com qualquer valor. Escolha um dos links abaixo e faça o site Nerd Rabugento crescer ainda mais rápido!

QUERO APOIAR ➜     QUERO CONTRIBUIR ➜