CRÍTICA: VINGADORES – ULTIMATO (SEM SPOILER)

Eis que chegamos em uma época boa para ser um nerd de verdade: um filme à altura de todas as expectativas. Muito mais que um filme, é uma conclusão épica de uma história contada em 22 filmes. É como se fosse um almanaque de quadrinhos, porém em movimento –contando uma saga inteira. Neste caso, é a Saga do Infinito.

 

Tudo aponta para o desfecho. Sim, tudo! Está lá o debochado Homem de Ferro, o aspirante a super soldado Capitão América, a fugitiva Viúva Negra, o cérebro Hulk, o tormento Thor e o sigilo Gavião Arqueiro. Como tudo deve ser, o final da saga tem que reunir os Vingadores originais. Parafraseando uma palavra bíblica, mas mudando o sentido, assim fica: “O que Stan Lee começou, ele é fiel para terminar”, neste caso a sua obra!

[ Antes de mais nada, já deixando bem claro: Rodolfo Castrezana tem um ponto de vista diferente do meu – enquanto ‘Vingadores: Ultimato’, e isto é um sabor delicioso (e é!), pois causarei os maiores arrepios editoriais da história deste site. Como já escrevi em uma rede social, ‘Batman V Superman’ peca pela falta de uma orgânica história, de um ponto principal baseando na HQ. E o que aconteceu? Só pra citar UM exemplo, a morte de Superman: você, leitor, chorou pela morte de Superman? Eu, pelo menos, não. E isto prejudicou a experiência. Imagine Liga da Justiça… (rindo por dentro).]

Mas bater no cachorro morto  é fácil (em relação aos filmes da DC). Então, vou usar os argumentos ‘bélicos’ do porquê ‘Vingadores: Ultimato’ não é somente um filme, mas um evento: um acontecimento que não se via antes, desde ‘O Retorno do Rei’, da trilogia O Senhor Dos Anéis.

P’rá começar, a franquia teve aos seus longos 22 filmes. Uns excelentes ( como ‘Soldado Invernal’ e ‘Guerra Infinita’), alguns bons (como ‘Guardiões da Galáxia’, ‘Ragnarok’, ‘Os Vingadores’) e poucos ruins (como ‘Homem de Ferro 3’, o primeiro ‘Thor’ e o primeiro ‘Hulk’). Uma coisa é certa: o Universo Cinematográfico Marvel é coeso, focado e muito bem elaborado. Isto, ninguém pode negar.

Outro argumento à favor: Guerra Infinita e Ultimato foram gravados simultaneamente. O que quer dizer com isto? Quer dizer que os diretores e os roteiristas tiveram todo cuidado de elaborar uma grande história, que não fosse só ‘lutas de cinco a cinco minutos’, ‘destruição à céu aberto’ e outras coisas parecidas. Um dia, quando você estiver de boa – leitor – e estiver em mãos os filmes Guerra Infinita e Ultimato, assista os dois em uma só tacada. Porque? Porque ali está a perfeita linha de um filme de jornada do herói: começa normal, vem o clímax, finalização, resultado (Guerra Infinita), a consequência do resultado, a jornada e o fim (Ultimato). Espetacular, não é? Foi pensado meticulosamente.

Como uma carta de amor aos quadrinhos, o filme desenrola de um modo dominante, começando as consequências de ‘Guerra Infinita’; o drama – uma fúnebre cortejada e sutil – desenvolve de modo lento, mas sempre fazendo a história andar nos trilhos. Como uma esperança que se perde aos poucos, a tensão toma o teu lugar – naturalmente.

E é natural que os personagens tenham suas personalidades transformadas. Como uma espécie de luto, o maior fardo é a resolução de não poder fazer nada – a não ser conformar. Mas sabemos que Vingadores não se conformaram, e nem aceitam!

O roteiro teve a brilhante ideia de nos fazermos  contrariados com as nossas teorias. O filme começa de um jeito, há um acontecimento ímpar e…e agora? (quem viu, sabe exatamente do que estou falando). O enredo nos pega pela mão, e diz: “você não está preparado”. Não mesmo!

Quando o Reino Quântico entra em jogo de um modo inesperado, todo acontecimento gera uma incerteza do que virá. E já dizendo, em antemão, que a volta no tempo da Marvel é TOTALMENTE diferente do que estamos acostumados a entender. Se você pegar a HQ Dias de Um Futuro Esquecido, dos X-Men, verá este conceito estabelecido no filme. Não na sua totalidade, mas está lá. Então, tire da sua cabeça o conceito do “De Volta Para o Futuro”, que não vai rolar.

Assim, estabelecido, temos – a partir dali – o mais impressionante enredo nunca visto nas telonas.  Com um ‘fan service’ de primeira, no mais alto nível, temos revelações deliciosas e divertidas – sem dar spoiler, a cena que remete ao ‘Capitão América: Soldado Invernal’ é sensacional.

Como todo revisitamento do passado, há consequências.  E é inevitável tão quanto inesperado.

Com a recuperação das jóias, o filme ainda estava no meio do segundo ato. Isto mesmo, o filme transcorria sem atropelamentos, sem correria ( e com a bilheteria já feita, antes mesmo de estrear). E dali então é o que acontece o maior clímax nunca antes visto. Um clímax que pega da metade do segundo ato até os dez minutos finais do terceiro ato. Impensável, impossível e audacioso. Mas conseguiram! Um maravilhoso ‘fan service’ no extremo, com muitas surpresas e… sim, o sacrifício acontece! Um arco finalizado com primor, e com toda emoção que há. Na sua conclusão, uma outra surpresa. E a revelação – e então vislumbramos pelo futuro da franquia… aonde isto nos vai levar?

Nas salas, houve aplausos, urros de inesperado, choros, uma catarse de emoções fincada em cada um dos telespectadores. Uma experiência que não veremos tão cedo…

Quem for um rabugento (rs), de coração duro que nem pedra, que procura lógica em filmes deste gênero, e que não tem nenhuma empatia pela franquia…sinto dizer: este filme não é para você!  É recomendável que tenha investido nas maiorias do filmes, para compreender a sua finalidade: o enredo não veio para contar, mas concluir!

É o maior filme do gênero, sem titubear. E a maior experiência, também. Melhor? Isto cabe a cada um, com aquilo que foi presenciado. O que eu posso dizer, é: FAN-TÁS-TI-CO!

Vale a pena ver de novo. E de novo. E de novo.

Vingadores: Ultimato já está nos cinemas.

 

Vamos falar de coisa boa?

O site Nerd Rabugento é independente e não depende de patrocinadores para existir. E toda contribuição que você fizer será muito bem vinda, seja com o valor que for. Com apenas um real você já ajuda e mantêm o site independente.

A independência do conteúdo do Nerd Rabugento depende de você. O seu apoio pode ser tanto mensal quanto feito apenas uma vez, com qualquer valor. Escolha um dos links abaixo e faça o site Nerd Rabugento crescer ainda mais rápido!

QUERO APOIAR ➜     QUERO CONTRIBUIR ➜