CRÍTICA: SPIN OUT (SÉRIE NETFLIX)

Naquele estilo Cisne Negro, Spin Out (Spinning Out,2020, EUA) chega ao Netflix trazendo um melodrama que te prende na cadeira, de uma ansiedade difícil de sair de frente da TV, revelando um espectro do que é a vida de uma patinadora de gelo. Com um desenvolvimento extenso, a série trazem conflitos familiares, que envolvem problemas de nosso cotidiano – n’um conjunto de elementos, que se desenvolvem em meio à questões pessoais, de um jeito distante. A história se desenvolve em uma trama pra lá de interessante, aonde se conhece um mundo competitivo e absurdo – em alguns aspectos.

 

Criado por Samantha Stratton, Spin Out conta a história de Kat Baker (Kayla Scodelario), que é uma patinadora artística que sofre um acidente e, algum tempo depois, recebe uma nova oportunidade de voltar ao gelo. Com um toque novelesco, acompanhamos uma família extremamente problemática: a mãe Carol Baker (January Jones) e a filha Serena Baker(Willow Shields) possuem Transtorno Bipolar e, por conta disso, a irmã mais nova sofre com as consequências – como fruto deste convívio. A trama apresenta inúmeros acontecimentos, relacionados à temas atuais – emulando transtornos psicológicos, com empecilhos individuais.

Em contrapartida, Spin Out apresenta alguns obstáculos no seu roteiro – criando uma certa barriga, ao decorrer dos seus dez episódios. Com diálogos repetitivos, apresenta-se um enredo envolto de clichês, trazendo acontecimentos que são comuns a outros programas de TV, em gênero teen. Contudo, é sempre bom ressaltar que existem pontos positivos, como – por exemplo – os temas incríveis, em uma dinâmica familiar e positiva, mesmo em meio à conflitos. Dois protagonistas que, juntos, possuem uma boa química – e fazem com que os acontecimentos transcorram, de forma básica e acessível, para quem assistem. E, em geral, um elenco com boas atuações.

Spin Out é uma grata surpresa da Netflix, já em 2020. Tem os seus problemas, mas não atrapalha a sua experiência, ao sentar na sua poltrona de casa pra assistir. Interessante ver que, às vezes, precisamos lutar contra os nossos obstáculos e, aqui, acompanhamos por intermédio de sua protagonista. Portanto, nos entrega um bom conteúdo, sendo acessível à todos – para acompanhar a trajetória destes personagens, durante os seus dez episódios. Recomendo fortemente.

Spin Out disponível no Netflix . 

OS MEMBROS DO CLUBE DOS RABUGENTOS SÃO MUITO FELIZES!

O site Nerd Rabugento é independente e não depende de patrocinadores para existir. E para que o Nerd Rabugento continue INDEPENDENTE, TORNE-SE MEMBRO DO CLUBE DOS RABUGENTOS!

O Nerd Rabugento não dá dica ruim e você confia nessa afirmação. Torne-se Membro do Clube, tem um valor que cabe no seu orçamento. E tem um monte de vantagens que nenhum outro Clube oferece. Mas se você não quiser se tornar membro e ainda assim quer contribuir, clique no segundo link. A sua contribuição ajuda demais o canal a se manter.

QUERO SER MEMBRO ➜     QUERO CONTRIBUIR ➜