CRÍTICA: M.I.B INTERNACIONAL

Depois de 22 anos do primeiro filme M.I.B, protagonizado pelo Will Smith e Tommy Lee Jones, vêm na nova tentativa de expandir o universo dos agentes secretos em missões de avistamento ‘irregular’ de extraterrestres – para conter as ameaças intergalácticas. Desta vez, os agentes irão enfrentar a maior ameaça global, de toda a sua história: um infiltrado na organização dos Homens de Preto.

 

O longa de ficção científica é dirigido por F. Gary Gray ( Velozes e Furiosos 8Straight Outta Compton: A História do N.W.A), e nela, os protagonistas são Chris Hemsworth (Agente H) e Tessa Thompson (Agente M) – ambos, juntos, estrelaram Thor: Ragnarok. O que poderia dar errado, então?

O roteiro, em conjunto por Art Macum, Matt Holloway e Lowell Cunningham, entregam um filme medíocre, ruim em muitos aspectos e há falta de clareza narrativa – no seu auto-explicativo sem contexto. Uma tentativa frustrada de fazer com que o filme relembre no que ele é, esquecendo no que poderá fazer.

Os atores Chris Hemsworth e Tessa Thompson sofrem em suas atuações, porcamente ‘traduzida’ por culpa de um roteiro fraco. Hemsworth tem um ‘quê’ na sua composição do personagem – e se tenta transpor qualquer coisa que não lembre outras atuações (e lembra…Thor, é você?) -, e a Thompson se perde tentando transpor um papel – que, um dia, foi do Will Smith. Se tem carisma, então faltou a essência satírica, de um humor aliado a deboche e no seu nonsense epírico. Na verdade, faltou tudo e mais um pouco. Os diálogos são sofríveis, a ponto de serem apenas instrumentos de recorrência: isto é, repete os mesmos vínculos de outros filmes da franquia. Exatamente no que está pensando agora: é mais do mesmo.

Aliás, o humor aqui difere em situações visuais – e não funciona, trazendo uma certa vergonha alheia. Mais da metade dos vislumbres satíricos não são bem explanados, fugindo do seu propósito. Sim- iê iê, glu glu, salci fufu: Serginho Mallandro faz uma ponta de alguns segundos, em uma piada bem resolvida mas… não funciona também. Qualquer emulação que pareça ser engraçado, aqui será um fiasco.

E a aventura? – 10 abaixo de zero. E assim terminarei este parágrafo: se tiver dúvida, arrisque-se e vá ver. Aposto ‘meus dois centavos’ e alguns trocados, e terei êxito. Perdeu a finalidade no que é proposto, e perde-se também o tempo precioso. Mas há quem ache algum divertimento nestes 116 minutos de longa…

M.I.B Internacional é um filme fraco, de uma franquia que há apenas um bom filme ( o primeiro, de 1997), que não há um combo ‘humor + aventura + alienígenas’ e se perde no roteiro que tenta explicar a todo momento. Um blasé de maus momentos – de uma falta de originalidade e composição.

Men In BlackInternacional está em cartaz nos cinemas.

 

Vamos falar de coisa boa?

O site Nerd Rabugento é independente e não depende de patrocinadores para existir. E toda contribuição que você fizer será muito bem vinda, seja com o valor que for. Com apenas um real você já ajuda e mantêm o site independente.

A independência do conteúdo do Nerd Rabugento depende de você. O seu apoio pode ser tanto mensal quanto feito apenas uma vez, com qualquer valor. Escolha um dos links abaixo e faça o site Nerd Rabugento crescer ainda mais rápido!

QUERO APOIAR ➜     QUERO CONTRIBUIR ➜